"V for Vertigem" Vertigem HQ: Patrulha do Destino v2 #31

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Patrulha do Destino v2 #31

Após todos os transtornos com Jane Maluca, Cliff agora tem um novo corpo. Enquanto isso, um ocultista chamado Willoughby Kipling está atrás de um importante rapaz! E para achá-lo, além de várias passagens morrison-psicodélicas, ele vai precisar da ajuda de um certo grupo de singulares heróis! Leia com moderação! Roteiro de Grant Morrison, arte de Richard Case e arte-final de John Nyberg.
Tradução de Bob Vertigo
Adaptação e letras de Von DEWS!

Marcadores:

8 Comments:

Anonymous Anônimo gritou...

Yessssssssssssssss!!! First one! Thanks pelo ótimo trabalho!!!

quarta-feira, dezembro 09, 2009 10:14:00 PM  
Blogger Rodrigo Garrit gritou...

Nem tenho palavras pra agradecer, muito bom mesmo!!!!!!
Parabéns!!!!

quinta-feira, dezembro 10, 2009 4:04:00 AM  
Blogger Alexandre Kerscher gritou...

Wuurru! Morrison \o/

quinta-feira, dezembro 10, 2009 4:25:00 AM  
Anonymous Anônimo gritou...

Mais Patrulha do Destino!
Mais Patrulha do Destino!
Mais Patrulha do Destino!

quinta-feira, dezembro 10, 2009 6:18:00 AM  
Anonymous Anônimo gritou...

Ótima história! Aguardando a sequencia.

quinta-feira, dezembro 10, 2009 8:40:00 AM  
Blogger Jack Frost gritou...

Obrigado por mais uma edição dessa fantástica obra do Morrison! Viva Vertigem!

quinta-feira, dezembro 10, 2009 12:28:00 PM  
Blogger Alexandre Kerscher gritou...

Feliz 3 anos de vertigem \o/

sexta-feira, dezembro 11, 2009 4:12:00 AM  
Blogger roberto hollanda gritou...

muito bom! só acrescento uns detalhes...
(notas retiradas do Doom Patrol Fan Page)

1)o título (“A Palavra feita carne”) é uma citação da Bíblia católica; vem do evangelho de São João, capítulo 1, versículo 14 : “e o verbo fez-se carne e viveu entre nós, e vimos sua glória, a glória do único filho de Deus”. Assim, o título mais apropriado seria “O verbo fez-se carne”).
2) Willoughby Kipling, além de ser uma óbvia homenagem a John Constantine, também se assemelha muito ao personagem Withnail do filme “Withnail and I”. pra reforçar essa suposição, muitas falas de Kipling são citações do personagem no filme.
3) há outros “livros não-escritos” na literatura. O próprio “Despertar de Finnegan”, de James Joyce, é escrito no corpo do personagem Shem the Penman. No conto “A Colônia penal”, de Kafka, pessoas são executadas por terem livros escritos em seus corpos.
4) a música citada na página 5 é “Downtown”, de Petula Clark.
5) vacilo de Grant Morrison na página 7; Cliff diz que “sente cheiros” agora; contudo, ele disse no número 27 que Rebis estava “começando a ficar com um cheiro estranho”...
6) o que Baphomet cita na pág 11 é o tema de abertura do programa “Mr. Ed”.

sexta-feira, fevereiro 12, 2010 9:01:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home