"V for Vertigem" Vertigem HQ

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

The Walking Dead #29


Rick se recupera de sua amputação forçada na enfermaria de Woodbury, onde conhece o simpático Doutor Stevens, que lhe conta um pouco sobre a história da cidade e do temido Governador. Este, por sua vez, mantém sua rotina de torturas em Michonne, agora com um ouvinte alquebrado... Glenn. Tudo parece mais ainda perdido quado o Governador diz a Rick sobre uma importante descoberta! Kirkman, Adlard e Rathburn literalmente botando pra quebrar em The Walking Dead!
Tradução e adaptação de Von DEWS!
Letras de PuTaH cLuBbEr MoR.
Antes dos links para esse revista, gostaria de tocar num ponto que há tempos estava adiando , mas que chegou no momento ideal, com um providencial post no Sedentário Hiperativo, do nosso amigo Eightbits. Nele, que você encontra na integra AQUI, o editor de The Walking Dead no Brasil, via a HQM Editora, o Artur Tavares, explana, num email enviado a Eightbits, suas idéias sobre scans, pirataria e o mercado de quadrinhos no Brasil. Muito consciente do papel dos scans para os quadrinhos, Artur demonstrou que editar quadrinhos no Brasil, pode ser feito com uma convivência amigável com os Scans. Leiam lá e confiram.
Na minha opinião, além de todas as virtudes que todos já conhecem(preview para novas séries, possibilidade de escolha, comodidade e etc), vejo que o maior benefício dos scans e das chamadas "piratarias" é o ACESSO À CULTURA. Toda forma de leitura, arte, música etc, é uma adição à nossa cultura, à nossa inteligência. Uma vez que moramos em um país, no qual mesmo a classe média não pode adquirir um CD por R$30,00, um livro por R$40,00 e uma revista em quadrinhos por R$50,00(!), visto que apenas um desses itens é praticamente 10% do salário mínimo vigente, num país em que a banalização da inteligência é sempre ampliada por um sistema de educação precário e modismos e neologismos esdrúxulos em músicas e principalmente na Internet... então, por que bloquear o acesso da massa a isso tudo?? Sim, em alguns casos estamos prejudicando financeiramente algumas pessoas(grandes produtoras, empresários milionários..?), mas um povo culto produz um país culto e cria desenvolvimento para o mesmo. Pode ser um pequeno ato de copiar um CD, ou xerocar um livro... compartilhar conhecimento está além do capitalismo, está além da ganância de pessoas mercenárias que visam apenas o lucro. Não estou generalizando, nem apontando culpados, mas restringir é censurar e como dizem, "toda censura é burra". Por isso, apesar de argumentos que há um prejuízo ao artista ou à economia dos países, antes de tudo, devemos enxergar a validade da disseminação da arte e da cultura. E sim, quadrinhos são cultura; sim, toda forma de música é cultura(de Mozart a Bruno e Marrone); toda forma de literatura é cultura. Capitalismo não é cultura... por que excluir o acesso por causa do dinheiro?
Fica a pergunta...
Vamos aos links!

Marcadores:

28 Comments:

Blogger GuS gritou...

Von, fiquei sem palavras para suas palavras! Muito bom e concordo plenamente!
Se me permite, colocarei suas palavras em meu blog, msotrando sua autoria e elogiando esse ótimo blog que tens.
Parabéns e continue o ótimo trabalho.

sexta-feira, agosto 24, 2007 10:24:00 AM  
Anonymous Alexandre AC gritou...

Viva o acesso a cultura isso esta acima de qualquer valor monetário, excelente trabalho da Vertigo que me propicia isso, pelo menos na minha serie em quadrinho preferida The Walking Dead.

sexta-feira, agosto 24, 2007 10:37:00 AM  
Blogger André gritou...

amém.

não existe ação positiva no Brasil que não venha com uma reação regativa. se você insiste em ser culto, ler e possuir um gosto [em termos] refinado você deverá sempre sofrer as consequencias da exclusão social [dependendo, claro, do meio], do gasto descontrolado de dinheiro e da revolta, já que a revolta acompanha qualquer ser vivo que sofra consequencias por razões positivas. eu desejo ler, logo, sofro. revolta é no minimo óbvia.
mas, quem sabe, aos poucos a gente reverte isso, não? de um site em um site, em breve representaremos estatisticamente uma mudança na massa. não seria bom?
hehe
abração

sexta-feira, agosto 24, 2007 10:40:00 AM  
Blogger Anibal gritou...

Faço coro ao Gus. Realmente há uma campanha muito grande contra a "pirataria" mas não dão a mínima condição do cidaddão comum conseguir adquirir os bens e qm os produz é quem menos ganha. Basta imaginar q um CD q sai por R$30,00 reais, o artista não recebe nem R$3,00.
Parabéns Von pela coragem e empreendedorismo.

sexta-feira, agosto 24, 2007 10:41:00 AM  
Blogger Paulinho gritou...

Dou os parabéns a todos do vertigem pelo trabalho de democratização da cultura, e sou favorável a continuarem com o trabalho com as hqs e com os livros. Todos tem direitos a cultura.

sexta-feira, agosto 24, 2007 11:57:00 AM  
Blogger executtioner gritou...

Bom...
Belas Palavras...
Penso muito a respeito de pirataria...
acesso a cultura e talz...
naum tenho grana pra comrpar Hq, cds e livros, enttão, corro atraz na net mesmo, nem to nem ae...

mas uma coisa soh...
Bruno e Marrone Cultura??? KAPoAKpoaKaoPkaOPkaopkaopAKp

ae tu chutou o saco...
AKpAOkAPokApoAKopAKAOPkAOPKAkp

abraços cara!

sexta-feira, agosto 24, 2007 12:25:00 PM  
Blogger Michel Almeida gritou...

Gostei de ler! Cultura não tem preço!
Não podem colocar uma etiqueta na produção do conhecimento!
Abaixo o elitismo cultural!

Como sempre estão mais que apoiados.

Parabéns

p.s.: o rss do blog ta funcionando?

sexta-feira, agosto 24, 2007 12:49:00 PM  
Anonymous jumpsheol gritou...

bom, se mao fosse pelos scans eu nunca teria descoberto hqs pra adultos(so conhecia turma da monica)
hj eu baixo scans, mais tambem compro,
to quase terminando a coleçao do sandman, realmente é muito caro pagar R$ 65,00 numa revista, mais pra quem é fã acho que vale a pena.
toda forma de divulgação é valida acho que os artistas nao se importam de ter os seus trabalhos espalhados pelos mais diverso lugares, pelo menos eu nao me importaria de ter meu trabalho difundido por toda a terra.

como chama aquele negocio msm?

sexta-feira, agosto 24, 2007 12:58:00 PM  
Blogger erickjesus1 gritou...

Eu também gasto horrores com HQs mas ainda assim baixo na net pelos mesmos motivos que você citou.
Mesmo trabalhando fazendo quadrinhos e, de certo modo, perdendo com isso eu apoio esse tipo de trabalho difundido pelo Vertigem.

Obrigado mesmo.

sexta-feira, agosto 24, 2007 1:52:00 PM  
Anonymous Anônimo gritou...

oi
eu tava vendo os links antigos...
e o Clive Barker-The Great and Secret Show - 02 ñ tá prestando...

sexta-feira, agosto 24, 2007 2:31:00 PM  
Anonymous Fodaman gritou...

Já fui pró-scan e contra-scan. Hoje vejo que argumentar para qualquer um dos lados é uma grande perda de tempo.

Os "scanner-men" e as editoras sempre irão fazer uma análise parcial da situação. Se for provado que scans prejudicam a indústria dos quadrinhos, os responsáveis por sites de scans vão reclamar que ainda vão disponibilizar scans, porque os quadrinhos atuais são caros e de baixa qualidade. Se for provado que os scans fazem bem para a indústria, você nunca vai ver uma editora apoiando eles, porque mesmo assim os artistas são prejudicados.

Os responsáveis por scans sempre utilizam o argumento de que estão levando cultura para as pessoas que não têm como pagar (é a "Grande Causa" deles). Bem, quantas pessoas que não podem pagar tem um computador com acesso à Internet? Outra coisa: que tipo de cultura de qualidade não é elitizada? E quem não sabe que o melhor produto geralmente é o mais caro? Ou devo acreditar na utopia de que um dia comprarei um encadernado da Vertigo por 3 reais? E aqui nesse blog, foi apresentado um argumento novo pra mim: o argumento do "Vamos scanear para um Brasil melhor!". Devo crer que pessoas que passam horas lendo quadrinhos num PC vão mudar o país? Pensem nisso.

Em contraparte, as editoras reclamam que seus artistas e elas são prejudicadas por causa da "pirataria". Entrar no instável mercado de quadrinhos, principalmente nos dias de hoje, querendo ter lucro é ser ingênuo demais ou fingir ser. Porque duvido que a maioria deles se importe com a "arte" de fazer quadrinhos, ou não estariam chorando por uns trocados. E dos autores e desenhistas atuais, poucos ficariam desempregados ou pobres se a indústria dos quadrinhos morresse hoje (sem falar nos chefões safados, como o velho Quesada por exemplo). À tempos que o mercado está em crise (tanto criativa quanto financeira), isso muito antes do advento da Internet. Quem é responsável por 10 anos (os anos 90) de maus roteiros e desenhos ruins? Quem é culpado do leitor se sentir enganado e tratado como idiota comprando as porcarias que eles produziam? E com ou sem scans, dificilmente alguém compra um encadernado de 70 reais.

Não se trata de certo ou errado, mas sim de conveniência e levar vantagem. Enquanto as editoras sedentas por arrancar cada centavo dos leitores brigam com os "scanner-men" pseudo-anarquistas e que "lutam contra o sistema injusto", é o leitor que sai ganhando.

No final, toda a questão gira em torno de DINHEIRO. As editoras reclamam porque PERDEM DINHEIRO, e os quem baixam scans ficam felizes porque tem entretenimento DE GRAÇA.

Situação hipotética: dois homens te oferecem um carro. Um deles trabalha numa empresa conhecida e cobra X pelo carro. O outro é independente e está distribuindo carros baratos para se contrapor as grandes empresas. Qual deles você pega? É claro que o segundo. E não porque ele tem uma "causa justa", mas sim porque é mais barato e tem qualidade semelhante. É o capitalismo que todos aceitamos e adoramos.

Aliás, adoro a série Walking Dead. Acho que vocês são excelentes no trabalho que fazem. Vou continuar baixando e dificilmente vou comprar. Não porque simpatizo com a causa de espalhar a cultura pelo país, mas sim porque é mais barato e prático. Se algum dia as editoras decidirem distribuir material de graça (o que nunca vai acontecer), eu paro de baixar scans.

OBS 1: Quer fazer quadrinhos? Seja rico e faça quadrinhos como um hobby. Assim pelo menos sabemos que você não faz isso por dinheiro.

OBS 2: Quer melhorar seu país e espalhar cultura de qualidade? Distribua xerox de livros consagrados nas ruas ou ensine uma criança carente a ler. Ou simplesmente deixe de ser hipócrita.

OBS 3: As pessoas não vão parar de produzir ou baixar scans nem que todas as revistas na banca passassem a custar 1,50 reais (só se fossem de graça haveria alguma diferença).

sexta-feira, agosto 24, 2007 2:39:00 PM  
Anonymous Viva a Pirataria! gritou...

O Brasil tem sido pirateado desde o seu descobrimento... os japoneses e americanos registram patentes das nossas plantas medicinais e venenos de animais, numa indústria que movimenta BILHÕES por ano. Escanear uma revista não é nada perto disso!!!

sexta-feira, agosto 24, 2007 2:48:00 PM  
Blogger Robson gritou...

LOL.. quase perdi essa!!
o rss não está funcionando aqui, mas alguem com esse problema!?

.. e um viva aos scanners, sem eles não conheceria as hqs de terror que tanto amo!!!

sexta-feira, agosto 24, 2007 7:07:00 PM  
Blogger GuS gritou...

Pô, legal! A galera metendo bronca e dando sua opinião!

Mudando um pouco, bem que podiam cogitar de fazer uma telesérie estilo LOST da série Walking Dead. Tem muito enredo pra isso, seria loko!

sexta-feira, agosto 24, 2007 7:58:00 PM  
Blogger donibk gritou...

A hipocrisia é o ato de fingir ter crenças, virtudes e sentimentos que a pessoa na verdade não possui. A palavra deriva do latim hypocrisis e do grego hupokrisis ambos significando representar ou fingir.
Só quem conhece o Von Dews como eu (como um verdadeiro amigo) pode dizer que ele não é um hipócrita, mas sim um sonhador, diferente de mim, ele acredita que fazendo o trabalho impecável e nada amador nas traduções e revisões cheias de notas explicativas estará ajudando a pelo menos uma pessoa a ter mais conhecimento, a ter mais cultura.

Talvez quem diga que a industria dos quadrinhos não de dinheiro seja hipócrita, afinal de contas, quem gastaria tanto pra fazer algo que não tenha retorno? Mas chamar alguém assim de hipócrita seria um julgamento superficial... Como foi feito num comentário acima.

Eu fui um dos fundadores do Vertigem, e posso dizer com toda certeza que nosso grupo não foi criado com o intuito de prejudicar as editoras, mas apenas de fornecer quadrinhos de qualidade aos nossos amigos. A criação do blog e a distribuição ao publico em geral aconteceu de forma natural. E digo com toda certeza que não me importo nem um pouco se o blog deixar de existir. Eu mesmo já o teria apagado se o “hipócrita” não tivesse tomando conta dele tão bem no meu lugar. Quem sentiria falta de um blog onde as pessoas aparecem quase que exclusivamente pra baixar sem um único comentário bom, só se manifestando pra cobrar e cobrar, e nem ao menos ganhando um único centavo, nem em doações, e nem em anúncios publicitários? E esses insultos mal pensados não fariam falta pra mim.

E sobre a “acusação” de não querer ver todos os lados... Existe e sempre existira dois lados ou mais, dois tipos de pessoas ou mais (todos pensamos iguais?), tem aquelas que descobrem boas histórias em scan e passam a comprar o impresso da editora, incentivando e garantindo que a história continue sendo publicada. E tem as outras pessoas, que baixam scans e nunca vão comprar o impresso, ofendem os “blogueiros” que disponibilizam, e que provavelmente não compraria a história mesmo que não tivesse o scan, por que vai “contra seus princípios”.

Não sou estúpido, sei que digitei tudo isso em vão, que não vou mudar o pensamento de ninguém, alias, nem quero que isso aconteça, não quero alguém como eu, os meus pensamentos são só meus, sei que estou sendo prolixo, mas isso não importa.
Um abraço aos meus amigos de verdade (mesmo os que não conheço pessoalmente aqui do blog)!

sábado, agosto 25, 2007 5:02:00 AM  
Blogger Michel Almeida gritou...

Fodaman realmente você foi foda e infeliz na sua colocação primeiro porque é você que não viu todos os lados e segundo porque como você disse não vai comprar a revista que parece ter gostado... Você pelo discurso me parece um daqueles caras que é contra tudo, só pra ser do contra. Sim eu acredito que algumas pessoas que lêem revistas pela net podem mudar o mundo assim como qualquer outra pessoa também pode se tiver acesso à cultura. E o fato de você ter chamado a galera de pseudo-anarquista puff! Deixa de ser tosquinho por favor o que você fez hein? Leu O Capital foi? É estudante de história? Se julga melhor que os outros por acaso? Ninguém aqui é anarquista não, sabemos que estamos acorrentados no capitalismo, sabemos que somos capitalistas mas só não queremos ele no controle de nossa vida, acho que você não consegue entender esse ponto de vista. E sobre suas observações? São toscas também. Ensinar crianças carentes a ler? Tipo é o seguinte cara nem todo mundo pode sair na rua buscando umas crianças no sinaleiro pra ensinar a ler como você faz não, é... você deve fazer isso né?
Pra finalizar tudo acho que você é apenas um reacionário que não sabe nada sobre direitos autorais, lei da propriedade intelectual e sobre a discussão de tudo isso na internet. Usa de um serviço oferecido de graça e ainda tem a cara de pau de vir no blog dos caras desrespeita-los? Bonito isso hein? Usou legal seu direito a liberdade de expressão a parte que mais gostei foi quando você deixou bem claro que HQ não é cultura que apenas “livros consagrados” são, isso mais uma vez só prova que você não tem conhecimento de causa algum pra sair falando porcaria. Por favor não se de mais o trabalho de escrever já sabemos o que você pensa e obrigado por nada.

sábado, agosto 25, 2007 6:31:00 AM  
Anonymous Anônimo gritou...

Eu pego as scans de Walking Dead aqui no site e comprei as duas edições lançadas pela HQmaniac e mesmo com a tremenda falta de respeito da editora para com os leitores(devido a falta de noticias sobre lançamentos e seus atrasos) pretendo comprar as edições futuras, serei eu um idiota ? oO

sábado, agosto 25, 2007 11:00:00 AM  
Anonymous Fodaman gritou...

"Fodaman realmente você foi foda e infeliz na sua colocação primeiro porque é você que não viu todos os lados e segundo porque como você disse não vai comprar a revista que parece ter gostado..."

Não vi todos os lados? Demonstre onde errei nos meus argumentos. E eu já falei porque não vou comprar a revista de que gosto, porque já tenho ela DE GRAÇA no meu PC.

"Você pelo discurso me parece um daqueles caras que é contra tudo, só pra ser do contra."

Bom pra você.

"Sim eu acredito que algumas pessoas que lêem revistas pela net podem mudar o mundo assim como qualquer outra pessoa também pode se tiver acesso à cultura."

Não confunda CULTURA com EDUCAÇÃO. Pseudo-intelectuais que lêem Shakespeare não mudam nada. Se você realmente acha que os leitores desse blog farão alguma diferença nesse mundo (ou país) porque lêem quadrinhos, procure um psiquiatra porque você está tendo delírios.

"E o fato de você ter chamado a galera de pseudo-anarquista puff! Deixa de ser tosquinho por favor o que você fez hein? Leu O Capital foi? É estudante de história? Se julga melhor que os outros por acaso?"

Não li O Capital. Não estudo história. E não sou melhor que ninguém, só quero tirar alguma vantagem nesse mundo. No caso, os scans me proporcionam uma certa vantagem.

"Ninguém aqui é anarquista não, sabemos que estamos acorrentados no capitalismo, sabemos que somos capitalistas mas só não queremos ele no controle de nossa vida, acho que você não consegue entender esse ponto de vista."

Nunca disse que eles são anarquistas, disse que são pseudo-anarquistas. Afinal, eles estão distribuindo material de graça. Isso vai contra o sistema capitalista vigente, o que faz deles pseudo-anarquistas. Eles deixariam de ser pseudo-anarquistas se começassem a cobrar pelos scans (se não entendeu, se mate). E vocês estão acorrentados ao capitalismo mas não querem que ele controle suas vidas? Realmente não entendo isso.

"E sobre suas observações? São toscas também. Ensinar crianças carentes a ler? Tipo é o seguinte cara nem todo mundo pode sair na rua buscando umas crianças no sinaleiro pra ensinar a ler como você faz não, é... você deve fazer isso né?"

Eu nunca disse que eu faria isso, porque não levantei a bandeira de "vou espalhar cultura pelo país!". Em contraparte os scanners levantaram essa bandeira. UMA maneira de espalhar cultura é ensinar crianças carentes a ler. Eu não me importo, mas os scanners parecem que sim...

"Pra finalizar tudo acho que você é apenas um reacionário que não sabe nada sobre direitos autorais, lei da propriedade intelectual e sobre a discussão de tudo isso na internet."

Mais uma vez, que bom pra você.

"Usa de um serviço oferecido de graça e ainda tem a cara de pau de vir no blog dos caras desrespeita-los? Bonito isso hein?"

Não era minha intenção desrespeitá-los. Eu queria mostrar minha opinião sobre essa briguinha infantil entre editoras e scanners. Os dois lados levantam bandeiras com causas nobres, mas não são sinceros sobre os reais motivos. Enquanto as editoras querem ganhar dinheiro, os scanners simplesmente tem a comodidade de ter qualquer HQ de graça. E eu não sou hipócrita quanto a isso, baixo scan porque são de graça (mais barato que isso impossível) e não porque "quero espalhar cultura pelo país".

"Usou legal seu direito a liberdade de expressão a parte que mais gostei foi quando você deixou bem claro que HQ não é cultura que apenas “livros consagrados” são, isso mais uma vez só prova que você não tem conhecimento de causa algum pra sair falando porcaria."

Nunca disse que HQs não são cultura. Aliás, acho a Nona Arte a mais fantástica e complexa de todas (Alan Moore, Grant Morrison, Warren Elis e muitos outros estão aí pra provar). Usei a expressão "livros consagrados" como um exemplo, mas poderia ter usado "HQs consagradas", ou "músicas consagradas". E sim, usei meu direito a liberdade de expressão! Muito bem observado.

"Por favor não se de mais o trabalho de escrever já sabemos o que você pensa e obrigado por nada."

Eu que agradeço.

sábado, agosto 25, 2007 12:13:00 PM  
Blogger Mederi gritou...

ei fodaman, esse nick eh meu! jogo com ele em muitos jogos on line por ai!

UHAEuHAeuhaeuUEUAHe


nada haver com a discurção mas eh real, eu realmente uso o nick fodaman pra jogos a muito tempo, desde 98 quando jogava ultima online!

sábado, agosto 25, 2007 2:26:00 PM  
Blogger Von DEWS! gritou...

Antes de mais nada, gostaria de ressaltar que, após a resenha da revista, minha frase começou com "NA MINHA OPINIÃO"... então nada do que eu dísse é verdade absoluta, nem uma imposição a nada... é apenas a minha opinião.. como o Artur Tavares teve a dele, e os leitores tiveram as suas, sem agressões ou imposições argumentativas.
No seu primeiro comentário, Fodaman, apesar de argumentar com um ar de "dono da verdade", não me ofendeu, pois é a sua opinião, e posso ou não concordar, mas respeito o direito de expressá-la... mesmo sabendo que a minha, e principalmente a sua, não influenciará, a mim, nem o mercado de quadrinho, de scans e as editoras.
"Os "scanner-men" e as editoras sempre irão fazer uma análise parcial da situação.
hum... eu como "scanner-man"(já me imaginei com uma camisa com uma grande "S" no meio e uma capa vermelha).
eu ia fazer uma série de comentários sobre suas falas, mas não vou entrar em discussões infrutíferas, pois me expressei de forma verdadeira e como o Donibk disse, sim, eu sou um sonhador e acredito, sim, que qualquer forma de disseminação e ACESSO à cultura, ou sub-cultura ou pseudo-cultura ou mesmo Bruno e Marrone é válida... é minha opinião sincera.. sem anarquismos ou hipocrisias. Da mesma forma que sua descrença nos meus argumentos "positivistas", sou descrente de alguem que diz isso: Sabe o que deviam fazer? Deviam criar um contra-movimento. Um movimento assumidamente violento e que atingisse as elites dominantes desse país. Algo do tipo "Pelo Brasil, vamos dar seis tiros na cara desses bostas".... já vi "pitboy's" com argumentos exatamente iguais em festas raves regadas a ecstasy..=]
Pensar só em capitalismo é ser intransigente e unilateral... é óbvio, e não preciso entrar nessa questão, que o mundo é capitalista... mas isso não me impede de querer um mundo melhor... e não acho q distribuir xerox, ensinar crianças ou qualquer outra coisa dessa magnitude(?) seja fundamental... eu por exemplo me sinto "mudando o mundo" quando pego um papel que alguém propositalmente jogou no chão e jogando-o numa lixeira... já convenci muitas pessoas a deixarem de jogar papel no chão... mudei o mundo? Não. Mas é uma coisa que meu lado "sonhador" tem pra si e não acho isso hipócrita. Não vou ser mais redundante.

Agora em seu segundo comentário, não gostei, porque achei desrespeitoso com o Michel Almeida. Não pelo que você ou ele disseram, mas pelo tom de superioridade de seus comentários. você ERROU em seus argumentos no momento que se impôs que você tem razão absoluta numa questão que todos sabemos que tem vários lados, e cada um defende seu ponto.. eu defendi o meu.. você defendeu o seu, mas com um tom irônico e ácido, e devo dizer, desnecessário. Só porque você não vai comprar a revista por ter o scan, não quer dizer que todos o farão, e de acordo com o editor dessa série que você tanto gosta, ele mesmo só conheceu a revista através dos scans. Se ele pensasse como você nunca proporia a publicação dela em solo nacional.
Acesso à EDUCAÇÃO muitos têm...muita gente vai à escola... e isso não significa que isso melhora nada... já o acesso à CULTURA mudou , pelo menos a mim, e quem sabe ao Donibk e o Michel Almeida..quem sou eu para afirmar isso ou não? E quem é você também, certo? Se você sugere um psiquiatra ao Michel, eu no alto da minha ignorância, sugiro à você uma mulher(isso melhora o humor)! =]
"Só quero tirar alguma vantagem nesse mundo.
Falou igualzinho um traficante e assassino que eu conheço... ele é gente boa, mas devia estar preso. Usando um jargão: "Por isso que o Brasil não vai pra frente!".
Se somos pseudo-anarquistas por ir contar o sistema vigente, agora você, segundo a definição de hipocrisia que o Donibk deu, foi foi totalmente hipócrita, não pelo termo em si, pois eu sou um pouco anarquista, sim(não vou me estender nesse ponto), mas sim pelo jeito pejorativo que você o colocou. Se acha errado o que fazemos, pois foi isso que sua frase transpareceu, então mude... ou melhor, se mate! =P
Eu levantei a bandeira de "vamos espalhar cultura pelo país", existem países que são muito mais desenvolvidos por fazer algo assim com outros tipos de arte, ao contrário de querer "levar vantagem nesse mundo". Eu quero levar vantagem por tentar fazer, ou achar que tento fazer, um mundo melhor.
Parece que você não entendeu muito bem o post, pois foi exatamante o o oposto de 'briguinha' que eu iniciei a discussão: "editar quadrinhos no Brasil, pode ser feito com uma convivência amigável com os Scans.
Pra finalizar, como o Donibk disse, por muitas vezes ele quis desativar o Vertigem, por causa de opiniões desnecessárias e pedidos autoritários. Meu argumento, por outro lado, era que, temos cerca de 600 dowloads por revistas e na maioria das vezes nem 6 comentários aqui, 1% de pessoas cobrando, assim como um comentário execrando uma posição que apresentei porque aqui é um espaço meu e eu posso me expressar, é ínfimo, mas nos afeta mesmo assim(mais a ele do que a mim). Pode ficar tranquilo que já li todo o seu blog e apesar de não concordar com muita coisa que você diz, nunca me prestarei ao serviço de ir lá "usar meu direito À liberdade de expressão".
Com o você mesmo disse: "BOM PARA NÓS"

sábado, agosto 25, 2007 2:48:00 PM  
Blogger andré gritou...

Citando o seguinte trecho do comentário do suposto fodaman:

Em contraparte, as editoras reclamam que seus artistas e elas são prejudicadas por causa da "pirataria". Entrar no instável mercado de quadrinhos, principalmente nos dias de hoje, querendo ter lucro é ser ingênuo demais ou fingir ser. Porque duvido que a maioria deles se importe com a "arte" de fazer quadrinhos, ou não estariam chorando por uns trocados. E dos autores e desenhistas atuais, poucos ficariam desempregados ou pobres se a indústria dos quadrinhos morresse hoje (sem falar nos chefões safados, como o velho Quesada por exemplo).


o que mais eu poderia dizer além de: profusão interminável (e eu não falo apenas no trecho, por deus não, eu falo do texto todo) de idéias contrapostas, argumentos que se chocam uns com os outros e, na minha opinião a pièce de résistance, citar Joe Quesada sendo alguém com um evidente conhecimento superficial da industria de quadrinhos (eu sei, eu estou nela vivendo primordialmente disso aqui e e nos Estados unidos) tendo sido elaborado com uma grande chance após topar sem querer com uma matéia em, digamos, a revista Wizard? Ou ainda mais incrivel, Wizmania?
Encerro meu caso.

sábado, agosto 25, 2007 4:34:00 PM  
Anonymous Fodaman gritou...

Porra Mederi, é a primeira vez que conheço um cara que usa esse nick além de mim! Eu já sabia que havia outros, mas nunca conheci nenhum. Abraços.

Von Dews!, desculpe se te ofendi de qualquer maneira. Respeito sua opinião, embora não concorde com ela.

André, respeito sua opinião, embora não concorde com ela.

sábado, agosto 25, 2007 5:06:00 PM  
Anonymous Rodrigo gritou...

Os scans são uma faca de dois gumes. Tem o lado bom, q é o acesso a cultura, e o ruim, pois prejudica as editoras brasileiras q se esforçam para trazer o gibi ao Brasil.

Eu sempre leio o scan para depois comprar o gibi, para saber se vale a pena depois comprar. Leia o scan, gostou e tem condições de comprar? Então compre amigo e seja feliz!

sábado, agosto 25, 2007 5:48:00 PM  
Blogger Von DEWS! gritou...

Fodaman, reitero...
você não me ofendeu, você ofendeu o Michel Almeida, por isso eu nao gostei...
Já expus meus contrapontos, por isso encerro-me por aqui.

André, respondo-te por aqui... só digo uma coisa, que pode nem ter a ver com tudo isso...
Sou fã de Joe Quesada... ele sabe o que faz... eu acho que ele entende e enxerga além de nós, meros leitores inveterados...
Gosto dele.

E fim.

Comentemos de Grimm Fairy Tales e outras que vêm por aí. =]

sábado, agosto 25, 2007 10:54:00 PM  
Blogger Michel Almeida gritou...

Von Dews ele não me ofendeu e se a intenção dele foi essa não foi dessa vez que ele conseguiu :)

Pseudos intelectuais que lêem Shakespeare podem mudar o mundo ou não, quem é você para afirmar que não com absoluta certeza?
Fez uma pesquisa quantitativa e qualitativa sobre o assunto?
Isso deve ser uma convicção do fodamen mas não compartilho dessa micro visão.

Não confundir cultura com educação? ahahhaa me explica onde começa um e onde acaba a outra? Vamos lá isso é uma coisa que gostaria de ver.

A única bandeira que você levanta aqui é: "Baixo os scans e não compro as revistas e depois ainda venho aqui encher o saco da galera, usando meu direito de expressão(de novo já que gostou) pra expressar toda minha frustração em cima da galera que me proporciona um pouco de cultura. Em resumo sou chato pra caralho!"

Não... Depois que você disse que quem faz algo de graça(indo contra o sistema capitalista) é um pseudo anarquista o que eu posso fazer? Você é o cara!

Olha eu leio os scans e compro as revistas que gosto. São muitos títulos que eu leio e no montante geral eu não compro a maior parte, você iria dizer bom pra mim mas isso é bom pra editoras também porque se eu não soubesse como é o título eu não arriscaria por exemplo 60 reais em uma encadernação. Mas sempre acabo comprando um título interessante só dos que li aqui foram 4 títulos adquiridos. Aí existem os outros caras como você que desequilibram a equação por querer tirar vantagem em tudo, que só vieram ao mundo pra levar vantagem.

Um exemplo: eu nunca digo para uma pessoa fazer algo que eu não faria, como no caso de ensinar a criança carente a ler, se algum dia eu te recomendar alguma coisa pode ter certeza que eu mesmo faria.

"UMA maneira de espalhar cultura é ensinar crianças carentes a ler."

OUTRA maneira é scannear HQs e disponibilizar na internet para que várias pessoas que não poderiam ter acesso o tenha.

Agora sobre o lance de você dizer que estou delirando, você já deve saber disso mas vou reforçar: muitas pessoas que fizeram uma diferença considerável nesse mundo foram chamadas de insanas, de delirantes e nem por isso elas desistiram dos seus ideais.

Por fim nem você sabe realmente o que quer porque se você quer tirar apenas vantagem dos scans deveria ter ficado quietinho na sua porque em um caso hipotético a galera do vertigem poderia muito bem fechar as portas e você rodaria na sua vantagem.

E por aqui já encerro a flame war, pelo menos da minha parte e peço desculpas a quem leu tudo isso enquanto procurava apenas uma boa HQ para ler.

domingo, agosto 26, 2007 6:12:00 PM  
Anonymous Fodaman gritou...

Meu querido Michel Almeida, fico feliz que não te ofendi. Também sei que você não quis me ofender. No mais, respeito sua opinião, embora não concorde com ela.

segunda-feira, agosto 27, 2007 8:58:00 AM  
Blogger O Homem que programava gritou...

Cara, a página que você citou não existe mais...:(

terça-feira, agosto 28, 2007 9:04:00 AM  
OpenID protocolosx gritou...

Sensacional! Disse tudo

segunda-feira, fevereiro 23, 2009 12:41:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home